9 de abr de 2013

Destruídos.

CONTINUAÇÃO...

                                                                                              
 O Cara que Magoa CAP.1

Hum... O que aquele pevertido iria querer saber tanto de mim para ir bater na casa da Clara*?
-Sério? o que ele tanto perguntou?
- Ai Nanda, nem sei por onde começar... Ele quiz saber tudo sobre você!
-Tudo o que caramba? - Fala!
Nós duas seguimos pelo mesmo caminho que faziamos de segunda a sexta até nossa sala e como sempre, paramos em frente a sala até o professor chegar e pela graça de Deus, a Clara* começou a soltar a língua.
-Bom, primeiro ele perguntou se você tinha namorado...
-Hã ? E o que você disse?
-Que não ué! ou por acaso você tem e eu não sabia?!
-Ah, tá legal então! ... O que mais?
-Onde você morava, quantos anos você tem, o que você gosta de fazer, se você é sempre abusada desse jeito...
-O que?!
-Só estou falando o que ele disse!
- Hahaha, Ele que é abusado! Só porque é lindo acha que pode conseguir o que quer...
-Hum... Então você acha ele lindo né Nanda?
Pronto o que eu fui inventar...
-Ha, você sabe que ele é bonito, isso não quer dizer nada, ta bom?
-OK, Se você está dizendo.
Meu professor preferido de matemática foi nos empurrando para dentro de sala, Carlos* o nome dele, super estiloso para um professor e se ele não fosse da idade do meu pai e eu nao tivesse idade para ser sua filha, eu teria coragem de flertar com ele, mas como eu disse se não existisse o tal do "se"...
Sentadas Clara* e eu em seus devidos lugares,é hora de aprender um pouco e deixar os hormOnios adolescentes de lado.

Final de aula.

_ E aí, você vai mais tarde na minha casa?
-Olha, não sei, vou ver o que tem para fazer em casa, você sabe como é a minha mãe né!
Minha mãe...Minha mãe é de lua sabe? Tem dias que se eu quizer ir na casa da Clara* a tarde ela vai dizer:
-Tudo bem filha, vai ,cuidado e não volta tarde,ouviu?!
E outras vezes:
-De novo na casa da Clara*? Você não tem casa não mocinha?! Aqui tem um monte de coisas para você fazer!
Então iria depender muito de qual "fase" minha mãe estaria naquele dia.
-Tá, Então se você não for você me liga?
-Ok
-Agora me diz Clara, o que mais o junior* perguntou?
Foi nesse momento,nesse exato momento que eu achei que se falar demais no diabo ele aparece.
Estava lá, ele... Como se estivesse esperando ser fotografado para a revista "gatos quentes" com um sorriso meia boca ,encostado na parede a frente da minha escola, mirando aqueles olhos castanhos tão claros que eram quase um tom de mel em nossa direção.
-Mas.. o que.. que ..é isso???
-Espero realmente que ele tenha vindo para te ver Clara*, porque vou começar a achar que é perseguição!
Clara* riu e foi andando na direção dele , eu fui também, mas não estava rindo.
Sério,Oh Meu Deus, onde isso vai parar?
_Oi Junior*!
-Oi Clarinha*
-Ai! Não me chame de Clarinha*! isso ficou na antiga escola.
-Ok, Então, Oi Clara!
-Ah, Agora sim.
-Oi Fer-nan-da! Disse ele bem devagar só para me irritar.
-Oi, Ju-ni-or! Eu repeti seu feito como uma criança boba.
Eu sabia que ele mexia comigo,mas eu não estava a fim de ter algo com alguém como ele.
Minha mãe me ensinou a ficar bem longe de garotos do tipo dele quando eu tinha uns 9 anos de idade.
Ela me dizia que o meninos não prestam e que a cada ano eles querem passar a mão em algum lugar do seu corpo e quanto mais você vai crescendo, mais lugares eles vão querer explorar e quando acabarem as opçoes de exploração ,eles vão querer usar outras coisas em outros lugares e depois disso finalmente você será descaratada por não ter mais nenhum lugar "inexplorado" .
E acabando a aula da minha mãe que mais parecia um documentario de TV dos anos 80, eu tentava acalma-la mostrando que sim, eu tinha entendido tudo e sim, eu estava ficando bem longe dos "exploradores".
Mas é claro que nem sempre a gente ouve o que nossos pais falam e eu já tinha tido minhas próprias certezas que, garotos como o Junior* já tinham entrado na minha vida e que quando bem entendiam saiam também,sem explicaçoes,sem perceber que deixariam marcas,sem ligar que me magoariam, por isso eu não queria mais um mané na minha vida só de passagem, eu queria um cara legal,e que se podesse, me amasse e eu o amasse,ter algo além do hoje,era isso...eu queria alguém com quem eu tivesse um amanhã.
-Bom,acho que vocês tem muito o que converçar, matar as saudades né! Então estou indo,
Tchal Clara*! depois te ligo e..Tchal Junior*!
Eu ia seguir o meu caminho sozinha até o ponto de ônibus, chegar em casa, comer algo,ler, ver Tv, ver se a minha mãe precisava de ajuda, qualquer coisa, menos ficar ali .
Mais uma vez meu plano imaginário estava dando certo até ele me agarrar pelo braço, ai não..ele , me segurando de novo.
-Fica!
-Não,não. Eu preciso mesmo ir.
-Porque?
-Estou cansada,a aula de química foi bem puxada hoje e eu preciso ajudar minha mãe com algumas tarefas.
Eu não sabia se eu olhava pra ele,ou se matava só com um olhar a Clara* que não fazia nada pra me ajudar naquela situação, ao contrario estava dando espaço para o Junior falar a sós comigo. .
Já que meu plano não tinha corrido como eu queria des do início eu olhei para ele e deixei ele continuar.
-Eu quero falar com você.
-Agora não dá, eu realmente preciso ir.
-Você vai na casa da Clara* hoje a tarde? a gente poderia se encontrar lá.
-Hum...Eu não sei.
-Porque você está fugindo de mim? Eu só quero conversar com você,te conhecer e quem sabe ser o seu cara especial.
Eu estava realmente odiando o papinho dele de ser o meu cara especial e isso me fazia realmente lhe dizer não,mas a sua voz aos meus ouvidos,seus labios rosados me sorrindo,seus olhos  me convindando a mergulhar tão fundo neles,me dizia: Sim,vá!
Continuei ali,parada na frente dele sem dizer nada.
-Por favor Fernanda,vá .Só vamos nos conhecer,Só estou te pedindo uma oportunidade de me conhecer.
-Está bem,Eu vou.
-Legal! vou te esperar lá, ás 5 da tarde.
-Ok,Agora tenho que ir mesmo, até lá!
-Espera! ele me disse quando eu ja tinha me virado para ir sem nem olhar para a Clara*
-Eu só queria te dar isso, ja que você nao me deu na primeira vez que te vi.
E ele me deu um beijo no rosto, um beijo demorado para um beijo no rosto,mas eu gostei.
Ele se virou para me deixar ir e eu me virei para tomar o meu caminho para ir para casa.
HOJE A TARDE,ÁS 5 HORAS... fui andando com essa frase passando mil vezes pela minha cabeça.
É, realmente nunca ouvimos nossos pais!

CONTINUA...
































5 comentários:

  1. "gatos quentes" haha.
    Ui, pela conversa dele e o demorado beijo...
    Não me digas que ele deu uma de "explorador"!
    querosabertudo-k.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Um mimo, adorei cada linha, cada ponto de interrogação leva quem lê asurpresa agradável e dxa o gostinho de quero mais, pra vc menian inteligente vai do tio Castanha bjos, bjose bjossssssssss

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é lindo, com cores flutuantes, vibrantes! Se permitir a segurei! abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi! Obrigada por passar no A Lua!
    Seu blog é muito bonito e adorei seus textos! Estou seguindo ^^

    Bom final de semana,
    Kissus :**

    ResponderExcluir
  5. Já estou te seguindo
    seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir

*Deixe seu comentário aqui.
*Deixe sempre o URL do seu blog para que eu possa retribuir a quem realmente leu e comentou o conteúdo do post.
*Será totalmente desconsiderado quaisquer assuntos que fuja do assunto referente a tal post.
*Responderei a todos assim que poder!
*Educação sempre né gente, então nada de comentários maldosos.
Obrigado.

♥ Theme por Erica Pires e Edito por Nanda Tavares © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados •• Topo